Padres

Primeiro Pároco
O Primeiro pároco foi o vigário Padre Evaristo Afonso da Congregação Salesiana, nomeado pelo Cardeal Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta. Nascido em Araxá – MG em 27 de novembro de 1916 – entrou para o Educandário em 29 de maio de 1929 Princesa D’oeste em Campinas, onde foram 06 meses muito difíceis pois era uma rotina seca e amarga. Após esse período entrou para o Seminário no dia 13 de dezembro de 1929, na cidade de Lavrinhas, no Vale do Paraíba, Estado de São Paulo, onde funcionava o Seminário da Congregação Salesiana.

A posse de Pe. Evaristo na igreja de Santo Antônio se deu no dia 12 de abril de 1964, como pode ser visto no convite que foi desenvolvido pela comissão na época. Foi um dia de muita festividade, pois a Paróquia teria um padre para atender a todo o expediente paroquial como missas diárias e dominicais, confissões, casamentos, batizados todas as demais cerimônias e atos litúrgicos.

Apesar de já existir a Capela de Santo Antonio a missa foi campal em frente ao Cruzeiro, que, na época, foi presidida por Dom Antonio Maria Alves Siqueira, Arcebispo coadjutor de São Paulo, na qual estavam representando o Exmo. Sr. Cardeal Dom Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, o Exmo. Sr. General Porfírio da Paz, amigos e familiares de Araxá, além de centenas de fiéis.

Padre Evaristo teve um grande papel na Paróquia Santo Antônio, onde, transformou o local e estendeu campos para diversão dos meninos do oratório. Foram anos de zelo desmedido e em nada poupou seu vigor. Através de sua presença amiga arrebatou a cidade, pois tinha grande simpatia e não houve quem não o conhecesse e o estimasse.

Padre Evaristo desempenhou grande trabalho na Paróquia de Santo Antonio e, posteriormente, por ordem de seus superiores, foi transferido para o bairro de Jundiaí-Mirim na igreja de Nossa Senhora do Carmo em 12 de abril de 1969.

Padre Orlando – Um Novo Tempo
13 de abril de 1969 até 26 de março 1977
31 de Março de 1984 até 27 de junho de 1992

Com a chegada do Padre Orlando de formação Salesiana, vindo de Americana – SP em abril de 1969, a Paróquia ganhou um novo pulsar, pois ele tinha grande experiência como padre e, com seu forte carisma de pastor, atraia novos paroquianos, e trazia em sua bagagem novos métodos, novas pastorais, movimentos, e uma didática diferente, a qual agradou e revolucionou muito a paróquia.

Padre Orlando foi pároco duas vezes na paróquia, a primeira de 1969 à 1977, e a sua segunda vinda de 1984 à 1992, após sua segunda gestão foi transferido para a cidade de Santos – SP, onde veio a falecer no dia 17 de abril de 1994, vítima de um enfarto fulminante. Deixou saudades no coração daqueles que o conheceram, e puderam perceber a presença viva da Pessoa de Cristo.

Conseguiu desempenhar seu trabalho focado na evangelização, pois toda empreitada havia sido cumprida pelo seu antecessor Pe. Evaristo Afonso.

Foi ele o responsável pela implantação do ECC, do Grupo Jovens, e incentivou muito as pastorais que já existiam na paróquia.

Falando sobre sua característica de pastoreio, é interessante mencionar que ele estava sempre atento aos seus paroquianos, onde tinha ouvidos e coração aberto para dar bons conselhos, gostava de almoçar na casa de seus paroquianos, sempre junto ao seu rebanho.

Pe. Orlando durante as duas vezes em que permaneceu como pároco de nossa Igreja recebeu ajuda de alguns sacerdotes diocesanos e salesianos para ajudá-lo nos afazeres paroquiais e sacerdotais. Temos menção no Livro do Tombo de muitos, porém os que temos informações mais concretas são os padres mencionados abaixo:

Ao lado temos Pe. Orestes Brandini Filho, de formação Salesiana ajudou por muitos anos e muitas vezes em nossa paróquia, e comemorou seu aniversário de 25 anos de sacerdócio em nossa paróquia no ano de 1986, tinha uma grande atuação com crianças e adolescentes.
Pe. Paulo Toni Junior foi o primeiro vigário diocesano a se ingressar em nossa paróquia em 01 de janeiro de 1987, recém-ordenado pelo nosso Seminário em 14 de dezembro de 1986.

Pe. José Donizete Fernandes Zanello de formação diocesana ingressou em nossa paróquia como vigário em 13 de fevereiro de 1990, foi ordenado presbítero em 12 de outubro de 1988, ficou conhecido em nossa paróquia, pelas celebrações em louvor a Santa Rita..

Outro padre que nos auxiliou por várias vezes, foi o Pe. Arno Dario Dalmônico de formação Salesiana e ingressou, pela primeira vez, em nossa paróquia em 23 novembro de 1982.

Posse do Padre Manuel dos Santos
27 de março de 1977 até 19 de agosto de 1977
Por um curto período de cinco meses, de 27 de março de 1977 até 19 de agosto de 1977 pudemos contar com a ajuda e o pastoreio do Padre Manuel dos Santos, de origem portuguesa, pertencente à congregação Salesiana. Não temos relatos de sua permanência na paróquia, pois o mesmo não registrou nada no Livro do Tombo, com exceção de uma missa presidida pelo Bispo Dom Gabriel no dia 13 de junho de 1977 em Louvor a Santo Antônio.

Padre Antonio dos Santos
Nosso Quarto Pároco
10 de junho de 1977 até 31 de dezembro de 1979
07 de janeiro 1981 até 18 de julho de 1982

Padre Antônio dos Santos nasceu no dia 30 de novembro de 1917 em Palmeira de Guaranhus – PE, veio para São Paulo junto com a família em 1930, entrou para o Seminário em 1934 e sua ordenação Sacerdotal ocorreu em 8 de dezembro de 1952. Foi pároco por duas vezes na Paróquia de Santo Antônio, de 10 de junho de 1977 até 31 de dezembro de 1979, e pela segunda vez em 07 de janeiro 1981 até 18 de julho de 1982.

Também pertencente à Congregação Salesiana, desempenhou grande trabalho em nossa paróquia, incentivando movimentos, pastorais e dando bons conselhos aos seus paroquianos. Ë válido ressaltar do Pe. Antônio o zelo e a organização que tinha com o Livro do Tombo, pois nesses dois períodos em que desempenhou seu legado, podemos notar a riqueza de informação, com dados precisos e de grande valia para a história da igreja.

Padre Otorino Fantin, SDB
Nosso Quinto Pároco
18 de julho de 1982 até 31 de março de 1984

Padre Otorino Fantin de formação salesiana teve uma breve passagem em nossa paróquia como quinto pároco, pois por várias vezes auxiliou os párocos anteriores em sua tarefa como vigário paroquial.

Ocorreu que em julho de 1982, o Pároco Padre Antônio dos Santos, solicita ao então Bispo Diocesano Dom Roberto Pinarello de Almeida que se dignasse conceder como seu substituto o Padre Otorino Fantin; dias depois o Bispo Diocesano responde a solicitação dizendo que atendendo as necessidades da paróquia entende por bem nomear pároco da paróquia Santo Antônio, ilustríssimo Sr. Padre Otorino Fantin também de formação Salesiana.

Padre Antonio Fantim exerceu sua função de pároco de 18 de julho de 1982 até a segunda vinda do Padre Orlando Candido Barbosa em 31 de março de 1984.

Pe. Paulo André Labrosse
Sexto Pároco e primeiro Pároco Diocesano
Junho 1992 – Dezembro 1999

Com a posse do primeiro padre Diocesano, e nosso sexto pároco, Paulo André Laurie Labrosse (Canadense) no dia 28 de junho de 1992, em cerimônia presidida pelo Bispo Diocesano Dom Roberto Pinarello de Almeida, os paroquianos puderam sentir uma transformação imediata e muito grande na paróquia tais como mudanças estruturais e litúrgicas que vieram com novas idéias e com muitos ideais.

Com sua mente aberta e com uma cultura diferenciada e arrojada ele, de imediato, reformou a secretaria e a informatizou, deixando de lado as máquinas de escrever, que se tornavam obsoletas, inserindo a paróquia ao mundo da informática.

Sua segunda obra foi aumentar as dimensões internas da Igreja, onde derrubou as paredes laterais da antiga sacristia transformando-a em uma capela do Santíssimo Sacramento, aumentando a capacidade de lugares.

Padre Cássio Murilo Dias da Silva – Grande incentivador – 1992

Por quase três décadas a paróquia vinha sendo administrada por padres da Congregação Salesiana cuja filosofia era a de Dom Bosco, com a chegada do Pe. Paulo André em 1992 de formação diocesana a paróquia passou por uma forte transformação, sendo ela física, espiritual e organizacional. Os padres Cássio Murilo e Paulo André tiveram que se empenhar muito para que essas mudanças não fossem traumáticas aos paroquianos.

Nessa mesma época Pe. Cássio Murilo foi provisionado como vigário paroquial, atuando por vários anos no auxilio ao Pe. Paulo André, e com seu jeito irreverente e divertido atraia os jovens da Comunidade, principalmente a Pastoral do Crisma.

Padre Félix Xavier da Silveira
Sétimo Pároco
Dezembro 1999 – fevereiro 2005

Em 05 de dezembro de 1999, Pe. Félix Xavier da Silveira toma posse como sétimo pároco, vindo da Paróquia de Santa Terezinha, na cidade de Várzea Paulista, nascido em Itapira – SP em 25 de setembro de 1961. De uma família simples do interior, padre Félix entrou para o Seminário em Sorocaba aos 17 anos de idade, devido a um diálogo que teve com Dom Roberto Pinarello de Almeida, veio a pertencer ao Seminário Maior da Diocese logo após sua inauguração em 1980 compondo a primeira turma de nosso Seminário. Foi ordenado presbítero em 05 de janeiro de 1986 por Dom Roberto Pinarello de Almeida. Outra formação acadêmica que o Padre Félix apresenta é a graduação em Psicologia, formado pela Faculdade de Assis – SP.

Como o Pe. Paulo André (canadense) teve a força do Pe. Murilo, Pe. Félix também pôde contar com a força de cinco presbíteros e dois Diáconos.

– O Frei José Maria de São João da Cruz, Carmelita, formado em Comunicação pela FAAP, e em 16 de julho de 1981 ordenado presbítero. Na Paróquia foi provisionado por Dom Amaury Castanho como vigário coadjutor por um ano;

– Pe. José Brombal, por muitos anos foi paroquiano junto com sua esposa e seus 11 filhos. Após o falecimento de sua esposa, ingressou no Seminário Diocesano vindo a ordenar-se presbítero e posteriormente ajudando nas atividades paroquiais;

– Pe. Luiz Marin, foi membro dos meninos do Oratório, desde a época do Pe. Evaristo, que depois de ser ordenado presbítero presidiu por anos as missas de Santo Antônio realizada às terças-feiras;

– Pe. Paulo André Céo Rosa, na época recém ordenado, com sua jovialidade e seu dinamismo, onde empolgou e incentivou as pastorais existentes em nossa paróquia; de contra partida nossa paróquia também contribuiu para que ele atribuísse conhecimento em sua formação religiosa e pessoal e obteve durante esse período uma visão administrativa paroquial, pois logo depois pôde exercer com presteza sua função de pároco e construtor de uma nova comunidade que se iniciava.

 

– Pe. Jorge Demarchi Recentemente provisionado Pároco da Paróquia São José Operário, no bairro do Retiro.

Vale salientar que todos esses vigários deixaram suas expressões de fé em nossa paróquia e atualmente continuam contribuindo para a edificação do Reino de Deus.

Padre Marcilio Grageffe
Fevereiro 2005 – dezembro 2005

Diferentemente dos demais padres que passaram por nossa paróquia, Pe. Marcílio em 13 de fevereiro de 2005 tomou posse como Administrador Paroquial. Vindo da Paróquia Bom Jesus – Nova Jerusalém onde permaneceu como Pároco por 12 anos, tendo sua história sacerdotal atrelada as Comunidades do Caminho Neo Catecumenal.

Pe. Adriano Ferreira Rodrigues
Nosso oitavo pároco

Pe. Adriano tomou posse como o oitavo Pároco em 1º de janeiro de 2006, assumindo a Paróquia aos 27 anos, sendo o Pároco mais novo de nossa Paróquia. Agora, vivenciando mais intensamente a palavra “Ide pelo mundo e anunciai o Evangelho” padre Adriano Ferreira Rodrigues parte para missão em Marabá (PA) no dia 4 de novembro de 2009, tomando posse no dia 22 do mesmo mês, na Paróquia São Francisco de Assis, em Nova Ipixuna.

Pe. Carlos José Virillo
Administrador Paroquial – 2009/2011

Com a nova etapa que o Pe. Adriano enfrenta, foi nos enviado um administrador paroquial, o Pe. Carlos José Virilllo. Padre Carlos permaneceu na Paróquia até fevereiro de 2011, quando foi enviado para a Paróquia Nossa Senhora do Monte Serrat em Salto.

Pe. João Batista Carvalho
Nono Pároco

Tomou posse no dia 20/02/2011 o Padre João Batista Carvalho como Pároco, sendo o nono pároco da Paróquia Santo Antonio – Anhangabaú.

Pe. Paulo André Labrosse

No mesmo dia 20/02/2011 o Padre Paulo André Labrosse (Canadense) toma posse como vigário paroquial. Padre Paulo André permaneceu até Julho/2011 em nossa comunidade, quando foi transferido como residente da Paróquia Nova Jerusalém.